Os ignorantes, de Étienne Davodeau

quinta-feira, 26 de novembro de 2015



     Esse ano tem sido bastante produtivo quanto à leitura de HQs. Tenho tentado me inserir cada vez mais nesse universo belíssimo das histórias em quadrinhos e estou cada vez mais apaixonada. Como sou leiga na parte gráfica, acho todas as artes muito maravilhosas, mas garanto que "Os Ignorantes" é espetacular tanto na história, quanto no desenho, pois a pessoa que me indicou essa leitura é um expert no assunto. Pode anotar que é dica boa! ;)
     A primeira coisa que precisamos saber é que a história dessa HQ é real. Étienne Davodeau, o autor, decide produzi-la relatando o dia-a-dia do vinicultor Richard Leroy. A condição é que Leroy o ensine os aspectos teóricos e práticos de seus vinhedos e esteja disposto a ler as HQs indicadas por Davodeau. Dessa forma, como a capa nos mostra, essa HQ é um relato de duas iniciações.
                                              (Leroy conhecendo o mundo dos quadrinhos.)
(Davodeau aprendendo sobre vinhedos.)

    No decorrer das páginas vemos os vinhedos de Leroy, sua adega, os vinhedos de outros produtores, a gráfica responsável pelas produções de Davodeau, e outras lugares. Após Leroy terminar a leitura de uma HQ, Davodeau o leva na casa do autor da mesma para conversarem sobre a história. Todas as visitas são presenteadas com um vinho da vinícola de Leroy. 
     A leitura é extremamente prazerosa e mostra que nem só de super-herois vivem as HQs (e dá uma vontade enorme de beber vinho, haha). Espero que gostem! ;)
    

A Lista Negra, de Jennifer Brown.

segunda-feira, 10 de agosto de 2015




IMPORTANTE: Alguns podem considerar que essa resenha tem spoiler, mas a primeira página do livro já abre o jogo sobre o enredo. De qualquer forma, fica aqui o alerta.

~

    Iniciamos a leitura com um trecho do jornal Tribuna de Garvin, escrito pela repórter Angela Dash, relatando o tiroteio ocorrido na praça de alimentação do Colégio Garvin no dia anterior. A repórter discorre brevemente sobre a tragédia focando em Valerie, uma das vítimas e namorada de Nick, estudante responsável pelo tiroteio.
  Valerie e Nick faziam parte do grupo dos excluídos na escola. Não eram chamados para as festas, eram empurrados no corredor do ônibus escolar, recebiam apelidos terrivelmente ofensivos e frequentemente eram acertados com comidas em suas faces. Os dois eram alvos fáceis do tão combatido e, ainda assim, tão comum monstro escolar: o bullying.
   Antes mesmo de conhecer Nick, Valerie resolveu criar uma forma de distração de toda a raiva e frustração sentida durante seu dia, e assim surgiu a Lista Negra. Na lista ela anotava nomes de pessoas, coisas e situações que a incomodavam, podendo ser uma garota que a atormentava na escola, um dia chuvoso entediante ou as brigas constantes de seus pais. Após virarem amigos, Nick se tornou mais um “escritor” da lista negra, acrescentando os inúmeros namoros frustrados de sua mãe, uma aula chata ou um professor ranzinza. A lista negra era o segredo do casal e, aparentemente, servia apenas para descontarem em uma folha de papel todo o ódio que sentiam do mundo.
   Nick era um fã assumido de Shakespeare, sempre absorvendo o lado trágico de suas obras e apreciando toda a parte sombria e em contato com a morte em seus livros. Valerie sempre acreditou que o comportamento de Nick e suas conversas sobre morte tinham uma inspiração romântica nessas obras e que não eram motivo de preocupação.
   Foi então que - no dia 02 de maio de 2008 - a Lista Negra se transformou no maior inimigo que Valerie poderia ter.


   O livro tem uma estrutura muito bacana de mesclar passado e presente para explicar sua história. Senti a dor de Valerie, das famílias envolvidas, dos estudantes traumatizados...é uma história bem forte e tocante. A leitura me fez refletir bastante sobre o bullying e o quanto desprezamos a sua força ao afirmarmos que é só uma brincadeira, que não tem nada demais ou que "na minha época todo mundo sofria bullying e ninguém ficou traumatizado". O fato de não ter ocorrido uma tragédia "na sua época" não significa que alguém não tenha problemas até hoje pelo que sofreu na infância. Faltando apenas dois dias para ser oficialmente uma educadora, me vejo cada vez mais com a responsabilidade de acabar com esse mal tão presente nas escolas. Espero que vocês leiam e gostem como eu gostei.

~

Quer comprar? Clique aqui!

Caixa de pássaros, de Josh Malerman.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

   “Caixa de pássaros” começa narrando a história de Malorie, uma jovem que acabou de descobrir sua gravidez, e sua irmã Shannon. As duas haviam decidido morar juntas há pouco tempo e ainda estavam se acostumando com a ideia. Ao assistirem o telejornal, as irmãs tomam conhecimento sobre misteriosos casos de suicídio nomeados de “Relatório Rússia”. Nesses casos, uma pessoa apresenta – repentinamente – um comportamento violento e tira sua vida logo em seguida.  Shannon fica amedrontada imediatamente, mas Malorie permanece cética quanto aos acontecimentos. 
   Com o surgimento de cada vez mais casos de suicídio e teorias conspiratórias, surge a ideia de que eles são causados após a pessoa ter visto algo que a influenciou a cometer tal barbaridade. Desse momento em diante, as pessoas passam a cobrir as janelas de casa com panos e evitam ao máximo qualquer contato com o mundo exterior. Caso isso seja necessário, saem de olhos fechados ou vendados. Logo o caos se instaura em todo o planeta.

   Os capítulos intercalam-se entre o passado e o presente da vida de Malorie, nos mostrando o início do novo mundo em que estava vivendo e as lutas diárias para continuar viva. A energia de sua cidade continua funcionando devido à hidrelétrica que a mantém, mas já não há sinal telefônico, tampouco internet e televisão. Para conseguirem água, é necessário que alguém saia de casa e caminhe - vendado - até um poço próximo.
   Em um contexto um tanto quanto pós-apocalíptico, “Caixa de pássaros” se assemelha bastante ao seriado The Walking Dead no que se refere à luta constante pela sobrevivência e o medo não de só das novas criaturas presentes no mundo, mas também da maldade do ser humano construído nessa nova realidade. É um terror/suspense psicológico que mexe com os nervos de qualquer leitor e prende a atenção de uma maneira assustadora.  Recomendo bastante!
---
Quer comprar? Clique aqui!

Vida Nova, de Luis Madureira.

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Estou de volta! :) Não lia algo não-acadêmico desde a semana santa, mas assim que entreguei a monografia, corri para terminar a série Award do meu parceiro Luis Madureira.

---

     Nesse último exemplar da série, o tenente Raí Duran acaba de ser transferido do Rio de Janeiro para a Divisão de Homicídios da Polícia de São Paulo. O Capitão Júlio Braz, um policial corrupto e completamente envolvido em um relacionamento financeiro com perigosos políticos e traficantes, o coloca para documentar casos encerrados, pois teme que o tenente descubra suas armações. Ao se deparar com um caso de assassinato que conhecemos em "Aparências", o tenente desconfia que as pessoas condenadas não são as verdadeiras culpadas pelo crime cometido e começa a investigar o caso por conta própria.

---

     A conclusão é ótima, gente! Em "Vida Nova", os personagens dos outros três livros voltam para participar do grande final. Os verdadeiros culpados pelo assassinato em "Aparências" são desmascarados, o romance iniciado em "Amor e Ódio" tem continuidade e o criminoso de "Joia Rara" consegue fugir da cadeia para vingar-se dos responsáveis pela sua prisão. A escrita de Madureira está cada vez mais aperfeiçoada e as histórias dos quatro livros estão completamente conectadas. Recomendo bastante a leitura da série completa!

---

Quer comprar? Clique aqui!
Deseja comprar diretamente com o autor? Entre em contato pelos seguintes meios:
✉ madu.luis@yahoo.com.br      
Instagram: @maduluis   

A Herdeira, de Kiera Cass.

domingo, 17 de maio de 2015


    Vinte anos após a primeira seleção onde America Singer foi a escolhida pelo príncipe Maxon como sua amada, chegou a vez da princesa herdeira Eadlyn passar pela sua própria seleção e encontrar um marido para si.
    O livro começa quando o Rei Maxon está passando por algumas dificuldades em governar o país, o povo de Illea está começando a se rebelar novamente, desta vez pela falta das castas, que embora já tenham sido extintas o preconceito ainda acontece com pessoas que um dia foram de castas menores. Depois de tentar quase todas as alternativas possível para ganhar tempo e encontrar uma solução para o problemas das castas, ele e America decidem fazer uma Seleção para Eadlyn, afinal melhor entretenimento em Illea NÃO HÁ!
   Eadlyn então se encontra em uma situação bastante complicada. Cresceu sabendo que iria governar o país, achando que iria fazê-lo sozinha e não precisava de um marido, mas sabe que a ajuda de uma Seleção é a última cartada para ajudar a manter o reinado de sua família.
    Primeiro eu  tenho que falar minha estranheza ao ler esse livro. Quando o lí tive a sensação de estar entrando na cabeça do Maxon durante a sua seleção 20 anos atrás! Isso me deixava um  pouco confusa durante a leitura, fiquei um bom tempo tentando achar a America no meio do livro, e confesso que embora o livro não seja para retratar a vida dela eu fiquei com uma saudade gigantesca da minha dear :x
    Segundo, meu Deus, como eu detestei Eadlyn no começo do livro! Achei a garota mimada demais, muito chata e cheia de si, e fiquei tentando entender como a filha de America e Maxon poderia ser daquele jeito. Mas do meio para o fim do livro, percebi que ela não é tão ruim assim e fiquei até com pena.
    Agora só nos resta esperar pelo próximo livro que, até onde sei, não tem data de lançamento ainda, e esperar que a minha queria Kiera não acabe com uma das minhas séries de livros preferida.


Sobre o final do livro: por que?? POR QUE KIERA????!!!! *chorando* 

Sobre meu livro com edição numerada *-*














Resenha feita por Madalena Cavalcante. (oi!)

Como eu era antes de você, de Jojo Moyes.

quinta-feira, 14 de maio de 2015

  Com o fechamento do café onde trabalhava, Louise se viu desempregada aos 27 anos e dependendo do dinheiro dos pais. Ela namorava Patrick há sete anos, mas nunca haviam conversado sobre o futuro do relacionamento. 
  Após inúmeras buscas frustradas por um novo emprego, Louise vai a uma entrevista para ser cuidadora de um homem tetraplégico, Will, por seis meses. Apesar de nunca ter trabalhado com isso e, por isso, não possuir qualquer experiência na área, Louis é contratada.
  Mesmo com várias pessoas envolvidas nessa trama, eu apenas me preocupava com Louise e Will. Ele, muito frio e grosseiro no começo, passa a se afeiçoar por Louise, fazendo surgir uma amizade entre os dois. 
  O mais lindo desse livro é que ele é uma história sobre o amor, mas não de amor (500 dias com ela feelings =~ ). De repente, me vi completamente envolvida na história. Inúmeras vezes me coloquei no lugar de Louise, buscando formas de tornar a vida de Will menos angustiante. A conclusão do enredo é de cortar o coração. Jojo Moyes escreveu com uma pureza tão linda que me fez chorar ao terminar a leitura. 
  Uma dica importantíssima: se você não está emocionalmente bem, não leia esse livro! É ressaca literária na certa!
~
Quer comprar? Clique aqui!

Um ano de Acervo Compartilhado.

segunda-feira, 6 de abril de 2015

     E o Acervo Compartilhado completa seu primeiro aninho de vida. Ô alegria. 
     
     Lembro de vários amigos pedindo incansavelmente pela criação desse blog. Eu sempre procurava um motivo não dar certo, até que no dia 06 de abril de 2014, após um pedido de uma amiga (wini <3) e da motivação e insistência do meu namorado, criei o Acervo Compartilhado. Tive ajuda de várias pessoas no processo criativo do blog, mas passei muita madrugada acordada lendo tutorial de html, desesperada para melhorar as configurações e fazer um blog mais lindo para vocês que me acompanham. 
    Agradeço muuuuito a presença de vocês nesse pedacinho de mim. Cada curtida, seguidor, comentário, feedback (positivo ou não) me motiva a continuar com esse projeto que é o Acervo. Espero que continuem me acompanhando.
     Eu tinha planejado váárias coisinhas para essa semana de aniversário, mas quem escreveu/está escrevendo TCC sabe o quando ele domina todo nosso tempo livre. Uma das coisas que pensei e deu certo, foi a divulgação do resultado do sorteio por meio de um vídeo. Muita gente me pede para criar um vlog, mas não tenho material para fazer algo de qualidade. Como o vídeo do sorteio era algo bem simples e breve, fiz com o celular mesmo. 

Então vamos ao resultado e parabéns para a vencedora!


Pedras Negras, de Cesar Luis.

quarta-feira, 1 de abril de 2015

     Semana passada, a Editora Filhos do Vento, parceira do blog, disponibilizou o e-book do livro "Pedras Negras" para leitura e divulgação. 

    "A normalidade da vida sempre é quebrada por algum fato insólito e esse, seja qual for sua natureza, nos coloca em movimento por reação. São situações que não esperamos conscientemente, que não temos nenhum controle, mas que fazem parte integrante do misterioso “porquê” de nossa existência. Fernando Eastman é um rapaz da ciência e da razão que se envolve apaixonadamente numa jornada repleta de situações impossíveis em terras do Peru e Bolívia. Acompanhado de Rico e Lia, ele é desafiado por mistérios, conspirações e intrigas envolvendo uma antiga lenda pré-Inca, crânios alongados, outlanders e poderes ocultos. É preciso encontrar um livro. Esse livro encerra um dos maiores segredos da história humana e esse segredo não pode vir à tona. O grupo de amigos se envolve numa aventura que não desejavam, não imaginavam sequer ser possível, mas que, devido às circunstâncias, irresistivelmente se deixaram envolver. Tudo numa corrida frenética para revelar a verdade sobre a vida no planeta Terra. Seu objetivo é fazer com que essa Verdade, ou pelo menos parte dela, possa ser entregue à Humanidade. É uma busca para corrigir erros graves no pensamento humano que causam muito sofrimento."


~
     Eu tentei iniciar essa resenha pelo menos umas cinco vezes e desisti. O conteúdo do livro é simplesmente muito complexo e detalhista para ser resenhado. Somos questionados sobre todo o mindset no qual nossa sociedade está configurada, e eu não consigo explicar esse questionamento para vocês. É uma história repleta de teorias conspiratórias e reflexões sobre nossas certezas e verdades. Como é citado na sinopse acima, o livro conta a jornada de Fernando Eastman em terras do Peru e da Bolívia. Esse jornada se inicia como uma busca por conhecimento científico, mas acaba se transformando em um encontro de reconstrução espiritual para Fernando.
     Como aspecto negativo, destaco dois pontos: capítulos extremamente longos - várias vezes precisei parar a leitura no meio de um capítulo porque precisava fazer alguma outra coisa e o próximo capítulo simplesmente não chegava; a construção da personagem Lia - eu entendo que ela é uma pessoa desinteressada em alguns assuntos mais cultos, mas acho que ela personificada como a típica loirinha fútil e burra que vai se encantar pelo carinha inteligente que sabe de todas as coisas.
     Gostei bastante da descritividade do autor sobre as maravilhas do Peru. Consegui me imaginar andando naqueles lugares enquanto lia. É um livro riquíssimo em histórias, mesmo que você não acredite nelas.
~      Fiz uma pequena entrevista com Cesar Luis, autor do livro, para conhecermos um pouco mais sobre ele e "Pedras Negras":

[Acervo] “Pedras Negras” é um livro com detalhes minuciosos sobre vários lugares no Peru e adjacências. Você já conhecia esses lugares e eles te inspiraram a escrever o livro ou você visitou esses lugares com já com a intenção de escrever sobre eles?
[Cesar] Eu visitei o Peru em junho de 2012 pela primeira vez. Foi a realização de um sonho de criança. Eu sempre fui fascinado por Machu Picchu, pelas Linhas de Nasca, e todos aqueles lugares lindos e misteriosos. Meses depois, em Janeiro de 2013, eu estava lendo um livro muito antigo (edição de 1960) e nele estava a lenda de Orejona e suas pedras. A idéia básica pro livro apareceu enquanto eu curtia a praia de Boiçucanga – SP. Eu tinha uma caneta e um bloco na minha mochila então escrevi todo o esquema do livro lá mesmo na areia. Foi um impulso muito louco e criativo.

[Acervo] Quanto tempo levou desde a ideia inicial de escrever “Pedras Negras” até o dia da publicação do livro?
[Cesar] Desde a concepção até o “FIM” foram três meses de intensa atividade e pesquisa. O início fluiu muito rápido porque Machu Picchu estava gravado na minha cabeça com todos os detalhes. Eu escrevia em média 10 páginas por dia, mais ou menos. PEDRAS NEGRAS foi uma grande conquista, afinal eu nunca havia escrito um romance de aventura.

[Acervo] Você realmente acredita nas teorias apresentadas no livro ou ele é uma obra puramente de ficção para você?
[Cesar] Acredito em muita coisa escrita lá. SÃO FATOS! Muita coisa é pura ficção. Quando se pisa num solo sagrado como Machu Picchu, ou Sacsayhuaman, ou Ollantaytambo, muita coisa fica clara. As pedras estão lá e elas não mentem. Não é possível construir aquelas coisas sem auxílio de ferramentas! Não se pode atingir aquela montagem, aquela precisão utilizando apenas cordas e pedaços de cobre. IMPOSSÍVEL! Não acho que houve necessariamente ajuda de seres de fora do nosso planeta, mas tenho absoluta certeza de que TUDO que nos ensinam sobre a História da Humanidade é FALSO! Não sei qual é a verdade, mas sei um monte de mentiras... e é isso que busquei mostrar em PEDRAS NEGRAS.

[Acervo] Você pretende escrever outros livros sobre a saga de Fernando Eastman?
[Cesar] Sim, e já está pronto, em fase de revisão. Mas não penso em trilogia. O nome do livro vai ser SALUH e acontece nas terras do Egito. Demorou um ano para escrevê-lo por causa das pesquisas, afinal eu nunca estive por lá. Eastman é um personagem é muito familiar pra mim. Eu me sinto confortável com ele. O tema é bem diferente do primeiro e as paisagens também, mas a questão das mentiras que nos contam há milênios é o foco central do livro. Espero que vocês gostem.
~

Para adquirir o seu exemplar, acesse aqui a livraria da editora Filhos do Vento.
Assista aqui o book trailer.
Facebook do autor: Cesar Luis
Grupo sobre o livro: Pedras Negras- Cesar Luis
Facebook da editora: Editora Filhos do Vento
http://cesarcesarblog.tumblr.com/

Aparências, de Luis Madureira.

segunda-feira, 30 de março de 2015

   A história inicia com a chegada de um homem em São Paulo após uma viagem internacional. Ele vem refletindo sobre término do seu casamento, pensando que assim que chegar em casa dará um fim à terrível relação que mantém com sua esposa. Ao chegar na rua de sua residência, esse homem encontra vários policiais na calçada e é informado que sua esposa foi assassinada.  
   O capítulo seguinte se inicia quarenta dias antes do assassinato para entendermos a história dos três casais que tem, de uma forma ou de outra, participação nesse crime.
  Em uma reunião de empresas, Carlos reencontra Juca, um grande amigo da época de faculdade, e o convida com sua esposa para jantar em sua casa com sua mulher - Bibi - e um casal de amigos - Nando e Val. Juca aceita o convite para colocar os assuntos em dia com o amigo, mas fica extremamente preocupado com a forma que sua esposa, Silvinha, irá se comportar.
   Silvinha é a típica mulher que ninguém gostaria que tivesse amizade com seu marido/namorado/esquema/whatever. Insinuante e oferecida, ela usa sua beleza e corpo exuberante para conseguir o que quer. E ela consegue mesmo. Durante o jantar, Silvinha dá em cima descaradamente de Nando e Carlos, nem um pouco se importando com a presença das esposas deles e de seu marido, e despertando o ódio das esposas e a cobiça dos maridos
    Mergulhamos em uma trama de traições e chantagens, e somos levados a crer que sabemos quem é o assassino. Entretanto, o autor nos surpreende completamente com o desfecho da livro. Essa foi a primeira obra do meu parceiro Luis Madureira, mas você não sente uma gota sequer de inexperiência no desenvolvimento da história.
~
Ainda não conhece a série Award? Clique aqui!
Gostou e quer comprar? Você pode comprar a versão digital nas lojas virtuais das principais livrarias do país. Caso queira adquirir o livro físico, entre em contato com o autor:
madu.luis@yahoo.com.br
Instagram: @maduluis
http://www.maduluis.blogspot.com.br/

Sementes no gelo, de André Vianco.

segunda-feira, 23 de março de 2015

   Ambientada em Osasco, a história começa com a prisão de Damião, um assassino e estuprador de crianças. Durante a madrugada, três crianças vestidas de preto entram na delegacia, passam por todas as portas trancadas e assassinam Damião. Vina, o carcereiro, presenciou a entrada das crianças na delegacia e saiu atrás delas, mas não conseguiu encontrá-las. Ao chegarem na cela de Damião, o carcereiro e alguns policiais ouvem gritos de dor, mas nenhum deles conseguia abrir a cela para ver o que estava acontecendo. Quando finalmente conseguem, eles encontram Damião sozinho na cela, morto.
  Também em Osasco, uma mulher chamada Lizete começa a escutar a voz infantil de um menino chamando-a de mamãe no meio da madrugada. Ela contrata Tânio, um amigo e detetive particular, para investigar o que está acontecendo. Vários outros casos bizarros acontecem no decorrer do livro, todos envolvendo crianças misteriosas e uma clínica de inseminação artificial.
  Essa foi a minha primeira experiência literária envolvendo manifestações sobrenaturais. Eu sou uma pessoa EXTREMAMENTE medrosa, sabe? Crianças possuídas matando pessoas...medo! Quase dei uma de Joey Tribbiani e coloquei o livro no freezer. Haha:)  O desenvolver do enredo me fez olhar para os cantos do meu quarto para ver se eu estava realmente sozinha. Deixando o medo de lado, achei o livro muito bem escrito e super envolvente. André Vianco é mais um escritor nacional para termos orgulho.
~
Quer comprar? Clique aqui!

Lançamento DarkSide Books: A noiva fantasma.

quarta-feira, 18 de março de 2015

     A Darkside divulgou - com exclusividade - mais um livro LINDO que será lançado esse semestre. Dá uma conferida:


“Certa noite, meu pai me perguntou se  eu gostaria de me tornar uma noiva fantasma...”

"1893. Li Lan é uma jovem que recebeu educação e cultura, mas que vive sem grandes perspectivas depois da falência de seus pais. Até surgir uma proposta capaz de mudar sua vida para sempre: casar-se com o herdeiro de uma família rica e poderosa. Há apenas um detalhe: seu noivo está morto. A Noiva Fantasma, que a DarkSide® Books publica no Brasil em 2015, é o surpreendente romance de estreia de Yangsze Choo, a escritora de ascendência oriental que está encantando fãs por todo o mundo. Por mais fantásticas que pareçam, as noivas fantasmas ainda resistem até hoje em parte da cultura asiática. A prática, que chegou a ser banida por Mao Tsé-Tung durante a Revolução Cultural, foi muito frequente na China e na Malaia (hoje Malásia) no final do século xix. O casamento era usado para tranquilizar um espírito inquieto, e garantir um lar e estabilidade para as mulheres que diziam sim a maridos já falecidos. É claro que elas tinham um preço alto a pagar, e com Li Lan não seria diferente. Evocando obras como Lugar Nenhum, de Neil Gaiman, A Noiva Fantasma é uma história impressionante sobre o amor sobrenatural e o amadurecimento, escrita por uma extraordinária nova voz da ficção contemporânea. Eleito o Livro da Semana pela Oprah.com, entrou em diversas listas de melhores livros do ano, como Indie Next List’s Pick, Glamour Magazine Beach Read, The Bookseller Editor’s Pick e Library Journal Barbara’s Pick."

O estilo claro e encantador de Choo cria uma realidade alternativa  onde as apostas são tão altas quanto no mundo real, combinando momentos  de narrativa bem fundamenta com o sobrenatural.”                        Publishers Weekly

O que faz com que tudo funcione neste romance é o mundo suntuoso da cultura  emigrante chinesa e a história de amor que se desenrola sob tudo isso  – uma história repleta de saudade, que as páginas praticamente  suspiram conforme você vira cada uma delas.
 Oprah.com

A Noiva Fantasma, um impressionante romance de estreia,  conduz os leitores através de um dos passeios mais selvagens  desde que Alice caiu na toca do coelho.
 San Jose Mercury News

A odisseia de Li Lan a mantém à beira da morte terrena  e prende o leitor às páginas.
 New York Journal of Books



"YANGSZE CHOO é descendente de malaios. Formou-se na Universidade de Harvard e ocupou vários cargos corporativos antes de escrever seu primeiro romance, A Noiva Fantasma. Yangsze adora comer e ler, e faz as duas coisas ao mesmo tempo com frequência. Ela mora na Califórnia com seu marido e filhos, além de um coelho. Saiba mais em Yschoo.com ."



~
Para conhecer mais sobre a DarkSide Books e outras de suas INCRÍVEIS publicações, acessem:
Facebook: DarkSide Books
Twitter: @DarkSideBooks

Sorteio de aniversário do Acervo!

       

     O Acervo Compartilhado vai completar seu primeiro ano de existência no dia 6 de abril. (YAAAAY!) 
Em comemoração, sortearei os 2 primeiros livros da série "Percy Jackson e os Olimpianos", de Rick Riordan.
ATENÇÃO: Os livros não estão lacrados. Ambos tem meu nome escrito no final da primeira folha, mas 
NUNCA FORAM LIDOS!

Para participar, siga os passos:
1. CURTIR e COMPARTILHAR  a foto oficial na fanpage do Acervo;
2. MARCAR 3 amigos na foto oficial ;
3. CURTIR a fanpage do Acervo ;
4. SEGUIR o blog pelo Google Friend Connect (é só estar logado em uma conta do google e clicar em "participe desse site" ali no canto direito do blog)

~
O resultado será divulgado no dia 6 de abril e o vencedor terá até dia 8 de abril para me passar seu endereço por inbox. Caso isso não ocorra, um novo sorteiro será realizado.
May the odds be ever in your favor!

Horas Noturnas, de Bianca Carvalho.

sábado, 14 de março de 2015

     Em uma história ambientada na Inglaterra de 1863, conhecemos Maryanne Lestrange. Maryanne é filha de Joseph Lestrange, um detetive, e é uma jovem completamente diferente das outras de sua idade. Ao invés de se preocupar com os bailes da cidade, vestidos esvoaçantes e futuros pretendentes de casamento, Maryanne gosta de ajudar seu pai nas investigações de assassinato. Nada prende sua atenção como um bom mistério.
     Ao chegar em uma cena do crime e ver que a jovem assassinada era amiga de Maryanne, Joseph começa a se preocupar ainda mais com a segurança de sua filha, e tenta impedi-la de se envolver ainda mais com a resolução dos crimes. Entretanto, Maryanne não é facilmente convencida. Além de desejar encontrar o assassino de sua amiga, ela se vê intrigada com a forma de agir do serial killer, pois ele deixa um bilhete com poemas de Edgar Allan Poe nos corpos das moças que assassina. Outro alvo da curiosidade de Maryanne é um homem misterioso conhecido com "Caçador". Esse homem veste-se apenas de preto, usa uma máscara para esconder seu rosto, e mata os assassinos da cidade.
   Além da tensão pela descoberta do assassino, o leitor se vê desesperado em saber a identidade desse justiceiro mascarado. As páginas do livro praticamente se viram sozinhas de tão viciante que ele é. Não conhecia a Bianca, mas agora tenho certeza que quero ler outros de seus livros. Ela escreve com uma leveza muito bacana, instigando o leitor a querer cada vez mais.

"Uma mistura do romance de Jane Austen com o mistério de Sherlock Holmes." 
 (Ana Carolina Moreira Analista de Marketing da Warner Music Brasil)

"Angustiante, sedutor e impiedoso. Leia e não se esqueça de respirar!" 
 (Christine M. - Autora do livro Enquanto a chuva caía)




(Clique no banner para adquirir seu exemplar com a editora EraEclipse.)



~
Esse livro foi disponibilizado pela editora EraEclipse para essa resenha. Para conhecer outras obras publicadas por esse editora super bacana, acesse:
Facebook: EraEclipse Editora
http://eraeclipse.lojaintegrada.com.br/pagina/a-editora.html

Para saber mais sobre o livro ou a autora, acesse:
Facebook: Bianca Carvalho
E-book Amazon: Horas Noturnas

Lançamentos: DarkSide Books.

quarta-feira, 11 de março de 2015

     A MARAVILHOSA DarkSide Books disponibilizou detalhes quentíssimos sobre dois de seus lançamentos do primeiro semestre de 2015, mas somente para as pessoas que se inscreveram na seleção de parceiros. O resultado será divulgado no fim de março, e espero MUITO que sejam boas notícias para o Acervo. 
~
  • Golem & o Gênio, de Helene Wecker:


"Os confrontos e as barreiras vividas por duas culturas tão próximas, ainda que aparentemente opostas. Em Golem e o Gênio, premiado romance fantástico que a DarkSide® Books traz ao Brasil em 2015, o leitor se transporta à Nova York da virada do século XX, em uma viagem fascinante através das culturas árabe e judaica. Seus guias serão poderosos seres mitológicos. Chava é uma golem, criatura feita de barro, trazida à vida por um estranho rabino envolvido com os estudos alquímicos da Cabala. Ahmad é um gênio, ser feito de fogo, nascido no deserto sírio, preso em uma antiga garrafa de cobre por um beduíno, séculos atrás. Atraídos pelo destino à parte mais pobre de uma Manhattan construída por imigrantes, Ahmad e Chava se tornam improváveis amigos e companheiros de alma, desafiando suas naturezas opostas. Até a noite em que um terrível incidente os separa. Mas uma poderosa ameaça vai reuni-los novamente, colocando em risco suas existências e obrigando-os a fazer uma escolha definitiva. O romance de estreia de Helene Wecker reúne mitologia popular, ficção histórica e fábula mágica, entrelaçando as culturas árabe e judaica com uma narrativa inventiva e inesquecível, escrita de maneira primorosa. Golem e o Gênio foi eleito uma das melhores fantasias históricas pelo Goodreads e ganhou o Prêmio da VCU Cabell de Melhor Romance de Estreia".

“Um passeio místico e profundamente original  pelas calçadas de Nova York.” 
Booklist

“Wecker combina as mitologias judaica e árabe para criar  um romance mágico ambientado na Nova York de 1899 [...]  Conforme Chava e Ahmad se unem contra uma ameaça terrível,  a vizinhança em seu bairro, em Lower Manhattan,  começa a tratá-los de maneira intrigante.” 
Library Journal


"Helene Wecker cresceu em Libertyville, Illinois, uma pequena cidade ao norte de Chicago. Graduou-se em Inglês pela Carleton College, em Minnesota. Trabalhou com marketing e comunicação em Minneapolis e Seattle antes de se dedicar à ficção, sua primeira paixão. Em seguida, mudou-se para Nova York, onde cursou o mestrado em Ficção na Columbia University. Vive em São Francisco com o marido e a filha. Golem e o Gênio é o seu premiado romance de estreia. Saiba mais em helenewecker.com."


  • Onde cantam os pássaros, de Evie Wyld:
"Onde Cantam os Pássaros vem conquistando prêmios literários tradicionais como o Barnes & Noble Discover Award, oferecido pela livraria aos novos autores de destaque, o britânico Jerwood Fiction Uncovered Prize e o mais importante prêmio australiano, Miles Franklin Award, resenhas encantadoras e inúmeros fãs por onde é lançado. Com tramas paralelas, passadas em épocas e hemisférios diferentes, o leitor vai montando um intrigante quebra-cabeça com o que lhe é fornecido por essa autora criativa e, ao mesmo tempo, rigorosamente precisa. No premiado romance de Evie Wyld, a fazendeira Jake White leva uma vida sim- ples numa ilha inglesa. Suas únicas companhias são rochedos, a chuva incessante, suas ovelhas e um cachorro, que atende pelo nome de Cão. Tendo escolhido a solidão por vontade própria, Jake precisa lidar com acontecimentos recentes que põem em dúvida o quanto ela realmente está sozinha – e o quanto estará segura. De tempos em tempos, uma de suas ovelhas aparece morta, o que pode ser muito bem obra das raposas que habitam a floresta próxima à sua fazenda. Ou de algo pior. Um menino perdido, um homem estranho, rumores sobre uma fera e fantasmas do seu próprio passado atormentam a vida de uma mulher que sonha com a redenção. Aos poucos, vamos descobrindo mais sobre as suas habilidades em tosquiar e cuidar de ovelhas, aprendidas ainda quando jovem, em sua terra natal, na Austrália. E vamos aprendendo também o que aconteceu lá, que acabou por conduzir White à uma vida de reclusão e isolamento. E sobre as contradições e diferenças entre um passado (sempre narrado no tempo verbal presente) cheio de vida e calor, e o presente (narrado por sua vez no passado) repleto de lama, frio e um ritmo mais desacelerado, paira uma atmosfera absolutamente brutal. Com uma prosa verdadeiramente excepcional, o estilo da autora reúne tanto clareza como substância e apresenta uma personagem inesquecível, enigmática, trágica, assom- brada por um passado inescapável. Uma mulher forte, ainda que tão passível de falhas, erros e equívocos como todos nós. É uma história de solidão e sobrevivência, culpa, perda e o poder do perdão. Uma escrita visceral onde sentimos a presença de tudo, os odores, o vento, o tempo. Nada passa desapercebido. Onde Cantam os Pássaros é o segundo romance de Evie Wyld – selecionada em 2013 pela revista Granta entre os melhores jovens escritores britânicos da década – e mantém uma pequena e simpática livraria independente no bairro de Peckham, em Londres. A Review Bookshop possui um pequeno jardim, é dog friendly, realiza o Peckham Literary Festival e, claro, vende os melhores livros de grandes e pequenas editoras. Sua prosa refinada com altas doses de terror psicológico está muito bem representada na edição que a DarkSide® Books entrega a seus leitores em 2015. Ela queria se isolar de tudo e todos, mas agora está cercada pela crueldade do silêncio e a mais pura manifestação da natureza. O ciclo da vida é muito mais assustador quando o fim ecoa dentro de nós. Prepare-se para descobrir uma grande autora, e um livro à sua altura."
    
“Suspense e melancolia [...] – uma arquitetura narrativa que poderia parecer artificial, não fosse a habilidade magistral de Wyld. Tomado de momentos surpreendentes de leveza e alegria – o humor negro da protagonista, a reverência nada sentimental da autora pelo mundo natural.” 
The New Yorker

“A prosa mantém um clima sinistro afinado, mas o aspecto mais impressionante do romance é sua estrutura. O passado de Jake é narrado em retrospecto, em episódios perfeitamente divididos, e logo quando parece que alcançamos o trauma fundador, somos empurrados ainda mais para dentro desta história perturbadora.” 
New York Times


"Evie Wyld é inglesa e, como sua personagem em Onde Cantam os Pássaros, viveu parte de sua vida na Austrália. É autora do premiado After the Fire, a Still Small Voice e integrou a edição da revista Granta com os melhores jovens escritores britânicos da década. Onde Cantam os Pássaros é o seu premiado segundo romance, o primeiro lançado no Brasil. Saiba mais em eviewyld.com."


~
Para conhecer mais sobre a DarkSide Books e outras de suas INCRÍVEIS publicações, acessem:
Facebook: DarkSide Books
Twitter: @DarkSideBooks

Parceria: Editora Incomum.

terça-feira, 10 de março de 2015


Duas parcerias no mesmo dia, gente! 
Conheçam mais uma editora parceira do Acervo:




"A Editora Incomum nasceu para realizar o sonho dos escritores independentes, que esbarram nas conceituadas editoras e não conseguem publicar suas obras, principalmente pelo custo para publicação. A Editora Incomum se destaca porque publica seu livro em pequenas quantidades. E isso é possível porque trabalhamos de maneira sustentável, com equipamentos modernos e produção artesanal. A Editora Incomum é formada por profissionais experientes, com formação em letras, comunicação social e web designer, além de parceiros e colaboradores. 
MISSÃO – Fortalecer os escritores independentes e os novos autores, colaborando de forma direta com a cultura brasileira.
VISÃO – Espalhar o conhecimento, seja ele qual for e de onde vem, cria um mundo mais inteligente.
VALORES – O talento de um escritor merece total respeito, pois a sua obra faz parte da história do país. Por isso, debruçamos nosso trabalho no respeito, preservando o conteúdo e a identidade do autor."
Alguns títulos da Editora Incomum:


“O que seria de nossas vidas sem a arte? A arte nos estimula à pensar, sonhar, voar... Em nossa volta tudo se resume nessa traquina (arte). Exemplos são vários: arquitetura, Desenho, Pintura, Música e, claro, a arte de escrever, de criar... De poetizar. Quando fazemos uma caminhada em uma praça, olhamos e vemos a grama verdinha, e o cheirinho dela que o vento sopra sobre nossas narinas. Escutamos os pássaros e já associamos esse canto à natureza, o bem estar da caminhada, o vento, a grama verde... Dentro de nós já estamos fazendo metáforas e consequentemente formando um poema, uma poesia. Estamos recreando arte. Necessitamos de arte, como nosso corpo necessita de alimento e água. Imagine como seria chato, viver sem poesia, sem qualquer tipo de arte? Imaginou? Seria, de certa forma, não ter história... Pois viemos à terra para aprendermos e desenvolvermos. Ao longo da vida, vivenciamos tantas coisas, seguimos diferentes caminhos e sabemos que à estrada é longa... E nesse tempo observamos o mundo, andamos, corremos, procuramos o significado de tudo, obtemos conhecimentos e esses conhecimentos, nos completa, nos transforma. Pois a arte, está dentro de nós... Somos todos poetas, somos todos artistas da vida. “


“Já foi dito que “Dom Casmurro” de Machado de Assis é um romance sobre banalidades, o que torna essa obra ainda mais especial, tanto primor junto sem a necessidade de grandes tramas ou aventuras. Deixando “Dom Casmurro” de lado, “Do Toque ao Toc” de Ivan Marconato, bebe dessa fonte de contar uma grande história mesmo tratando de coisas simples. Contudo, há uma saga grandiosa dentro dessa aparente simplicidade de “Do Toque ao Toc”. A história e as condições com que Ives obteve cada conquista em sua vida é um relato sincero e inspirador. A narrativa se concretiza através da construção e desconstrução do personagem, nesse ritmo o leitor se apega cada vez mais a Ives e mais do que entretido pelas palavras nas páginas do livro o leitor é pego por uma nova esperança a cada ruflar das folhas, pois agora torce e participa da saga de Ives.”


~
Para saberem mais, acessem o site e as redes sociais da Editora Incomum:
Facebook: Editora Incomum

Parceria: Editora Filhos do Vento.


Fico muito feliz em anunciar essa parceria com a Editora Filhos do Vento. :)
Conheçam um pouco sobre a proposta da editora:

"A Editora Filhos do Vento resulta da experiência acumulada de seus fundadores em vários segmentos da produção editorial, inclusive no papel de autora. Nessas dinâmicas foi que percebemos a necessidade de repensar algumas das relações de trabalho e de negócios que vigoram no ramo. E quem somos? Uma jornalista, que também é escritora, e um designer que se propuseram a apresentar um outro modelo de negócio ao mercado editorial, fundamentado em nossos valores pessoais e empresariais de respeito a todos os envolvidos no processo. Não foi um caminho fácil. Aliás foi bem demorado e exigiu grande empenho em pesquisas, aprofundamento em aspectos legais e muito, muito planejamento. Mas finalmente equacionamos todas essas variáveis e o que era projeto se torna realidade. Nossa empresa trabalha com o modelo convencional de produção editorial, como poderão ver na seção PUBLIQUE, e ainda com prestação de serviços gráficos e editoriais. A este formato acrescentamos os princípios solidários que nos orientam a desenvolver uma atitude colaborativa junto a autores e grupos culturais que queiram conhecer mais sobre os caminhos da publicação. Somos uma empresa nova e inovadora, determinada a atuar no mercado como marca associada a produtos de qualidade, capaz de desenvolver novos processos e tecnologias para a produção editorial e comprometida com a valorização e difusão da cultura local. Esperamos ser reconhecidos pelos valores que elegemos: sustentabilidade, respeitabilidade, transparência, solidariedade e responsabilidade social e empresarial.”

Alguns títulos publicados pela Filhos do Vento:


" Esse livro encerra um dos maiores segredos da história humana e esse segredo não pode vir à tona. O grupo de amigos se envolve numa aventura que não desejavam, não imaginavam sequer ser possível, mas que, devido às circunstâncias, irresistivelmente se deixaram envolver. Tudo numa corrida frenética para revelar a verdade sobre a vida no planeta Terra. Seu objetivo é fazer com que essa Verdade, ou pelo menos parte dela, possa ser entregue à Humanidade. É uma busca para corrigir erros graves no pensamento humano que causam muito sofrimento. Uma narrativa cheia de surpresas, suspense e questionamentos."





"Ao longo da vida, registramos para o mundo fragmentos de nossas almas em rabiscos expressivos que algumas vezes se perdem na correria. Mas não somem. Eles pairam sobre nos em suave rodopio. Rodopios reúne poemas, contos, crônicas e pensamentos, alguns guardados quase escondidos, outros publicados aqui e ali, alguns ainda inéditos. "









~
Para saberem mais, acessem o site e as redes sociais da Filhos do vento:

Joia Rara & Amor e Ódio, de Luis Madureira.

domingo, 1 de março de 2015

     
     Como vocês já sabem, o Acervo é parceiro do queridíssimo Luis Madureira. :) Para quem não estava sabendo, confere aqui o post sobre a parceria. Apesar de acompanhar o trabalho de Luis há tempos, ainda não conhecia de perto suas obras. Foi quando, em janeiro deste ano, fui sorteada com o livro Amor e Ódio. Após devorar o livro em um só dia, tive certeza que queria conhecer toda a série Award. Como ele já estava me enviando Joia Rara, o exemplar anterior a Amor e Ódio, resolvi fazer uma só postagem falando das minhas impressões sobre os dois livros. Vale a pena lembrar que os quatro livros podem ser livros fora de uma sequência, mas recomenda-se que Joia Rara seja lido antes de Amor e Ódio, e que Vida Nova seja lido por último.



Em Joia Rara, conhecemos uma moça muito bonita e de corpo exuberante que chama a atenção de todos a seu redor: Alva Ward. Alva é herdeira de um inglês bilionário dono da empresa Ward Buildings, mas, para desgosto de seu pai - Scott, não quer ser a futura administradora dos negócios da família. Alva, assim como seu tio Sean, se interessa por arte. Ela fundou a AWARD-UP, uma empresa de organização de eventos, e foi contratada pela herdeira da Parker Joias, a maior empresa de joias do Brasil, para organizar seu casamento. Hospeda na mansão da família Parker, Alva se vê em meio a três assassinatos e se torna a principal suspeita.
[Quer comprar? Clique aqui.]

Após todo o stress envolvendo ser suspeita de assassinato, Alva decide embarcar em um cruzeiro para relaxar e curtir suas férias. Logo no momento do embarque, Alva conhece Rosa, uma simpática velhinha, e as duas logo decidem participar juntas de algumas atividades no cruzeiro. Naquele mesmo cruzeiro, uma turma de formandos de uma faculdade de administração viaja em comemoração a sua formatura. Logo no início do livro, conhecemos os integrantes da comissão de formatura (Toni, Tati, Clara, Beto, Dodô e Bela), e podemos perceber as intrigas e inimizades presentes no grupo. Dois jovens da comissão são assassinados e, mais uma vez, Alva é considerada suspeita.
[Quer comprar? Clique aqui.]





     
Ambos os livros são muito bem estruturados e extremamente envolventes. Em Joia Rara, eu já tinha uma ideia de quem seria o assassino, mas ainda havia algo que me fazia duvidar. Já em Amor e Ódio, eu pensava em um suspeito diferente a cada capítulo. Luis te mostra a pista e deixa ela bem clara para você entender, mas escreve de uma forma que te faz questionar se é aquilo mesmo que está acontecendo. Recomendo demais a leitura dos livros e não vejo a hora de ler Aparências e Vida Nova. Viva a literatura nacional!
~
Além dos links de compra disponibilizados no post, você pode comprar diretamente com o Luis.
Acesse nossa aba de parcerias para maiores informações.

O Sumiço de Beatriz, de Carolina Matsuo.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

     Há quatro dias, anunciei a parceria do Acervo Compartilhado com a escritora Carolina Matsuo, e hoje venho compartilhar a leitura de "O Sumiço de Beatriz" com vocês. Caso você não tenha lido o post anterior ainda, clique aqui.

  

      O livro conta a história de Tomaz, chef de cozinha e dono de um famoso Café no interior de São Paulo, e sua trajetória em busca de Beatriz, uma amiga de infância que se tornou uma renomada figurinista e maquiadora. Ele descobre que sua amiga estava participando de um projeto com o professor Dr. Yaacov Baum e que, juntos, estavam desenvolvendo um instrumento de guerra que envolvia um conhecimento químico extremamente avançado e complexo. Em meio a esse sumiço de Beatriz, presenciamos um conflito entre o Brasil, a Venezuela e a Colômbia, contando com a participação da IQN (uma organização militar liderada por corruptos), das FARC e um mercador de armas muçulmano. Tenso.
     Por ter muitos personagens, muitas vezes precisei reler alguns trechos para lembrar de quem ele estava falando. Acredito que alguns desses personagens foram um tanto irrelevantes para a história, deixando-a um pouco complicada de ser compreendida em alguns momentos. Entretanto, achei o enredo muito bem elaborado. Tem sempre alguma coisa acontecendo, de forma que o leitor não tem como ficar entediado durante a leitura. Com tantas idas e vindas na história, você imagina que uma escritora de primeira viagem vai deixar alguma ponta solta, mas esse não foi o caso de Carolina. A conclusão do enredo é bem surpreendente, fazendo valer toda a curiosidade sentida no percurso.
     Li o e-book no meu celular com o aplicativo "Kindle" da Amazon. Ele é gratuito, super fácil de usar e você pode baixá-lo aqui. Se você ficou com vontade de ler o livro e/ou conhecer um pouco mais sobre a Carolina Matsuo, volta para o começo do post e clica no "clique aqui" que eu escrevi. Espero que gostem :)

Parceria: Carolina Matsuo.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015



GEEEENTE, o Acervo fechou mais uma parceria e é com uma felicidade ENORME que eu apresento a Carolina Matsuo e seu "O Sumiço de Beatriz".





Carolina Matsuo nasceu no dia 29 de agosto na cidade de Mogi das Cruzes, São Paulo. É formada em engenharia mecânica pela Unesp e possui mestrado em aerodinâmica e projeto de aeronave não tripulada pela Unicamp. O Sumiço de Beatriz é sua obra de estreia e foi lançado na Bienal do Livro de São Paulo em 2014.


Parceria: Luis Madureira.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015



É com MUITA alegria ( MUITA MESMO, GENTE) que eu venho contar para vocês que o Acervo Compartilhado fechou sua primeira parceria:


Nascido em Janeiro de 1956, formou-se em Economia pela Faculdade de Economia São Luís e cursou MBA pela Business School São Paulo e Universidade de Toronto. No setor industrial, ocupou posições executivas em empresas multinacionais no Brasil e no exterior. Em 2011, incentivado por parentes e amigos, iniciou sua carreira como escritor, tornando-se autor da série Award, composta pelos livros: Aparências, Jóia Rara, Amor & Ódio e Vida Nova. 




Apesar de ser uma série de romance policial composta por quatro livros, cada um deles pode ser lido independentemente da ordem. Entretanto, Luis recomenda duas sequências de leitura:
Jóia Rara Amor e Ódio Aparências Vida Nova; OU Aparências Jóia Rara Amor e Ódio Vida Nova.


Jóia Rara: "Ela iria apenas organizar a festa do casamento, mas tornou-se a principal suspeita pelo assassinato da família da noiva. A linda jovem Alva Ward pensa haver encontrado o homem de sua vida, alguém por quem sente uma atração incontrolável. Tudo parecia perfeito quando o tal homem também se declara a ela, não fosse o fato de o mesmo estar prestes a se casar com a sua mais nova amiga".
Amor e Ódio: "Um grupo de estudantes em um cruzeiro para comemorar sua formatura. Quando partiram não poderiam imaginar que dois deles não voltariam para casa. Mas quem estaria por trás dos misteriosos assassinatos?"
Aparências: "O que você, mulher, faria se o seu marido fosse assediado por uma colega sua? E você, homem, mesmo amando a sua esposa, resistiria aos assédios da linda e sexy esposa do seu amigo?"
Vida Nova: "O eficiente tenente Raí Duran, recém-chegado à Divisão de Homicídios da Polícia de São Paulo, é perseguido por seu superior, o qual está envolvido num esquema que facilita o crime organizado, em troca de fundos para financiar a campanha de reeleição de um político corrupto.
As coisas ficam ainda piores para o tenente, quando descobre que o amor de sua vida, a linda jovem Alva Ward, está marcada como próxima vítima de um perigoso assassino."
E para finalizar esse post GIGANTE, uma mini entrevista que fiz por email com o Luis:


Acervo: Quando e como você percebeu que tinha potencial para escrever livros? 
Luis: Eu morei no exterior pela primeira vez no período 1989 a 1992. Nesse período, como não existia internet, eu escrevia cartas com alguma frequência para parentes e amigos aqui do Brasil. Inúmeras vezes as minhas cartas foram elogiadas e pessoas diziam que eu poderia ser um escritor. Acho que foi aí que se acendeu a primeira chama.
 
Acervo: Você teve apoio dos amigos e da família ou eles acharam que você estava desperdiçando seu tempo e dinheiro?
Luis: Tive apoio total da família e dos amigos. Todos sabiam que eu não estava entrando nesse ramo por dinheiro e sim porque buscava maior satisfação pessoal. 

Acervo: Em “Amor e Ódio” pude perceber a riqueza de detalhes na contextualização dos ambientes do livro. Você já conhecia esses ambientes ou fez uma espécie de imersão para o livro?
Luis: Eu fiz várias pesquisas na internet e também fiz um pequeno cruzeiro de quatro dias para conhecer um transatlântico (de bandeira italiana) de verdade. Tive ainda a ajuda de tripulantes do navio na tradução das expressões no idioma italiano mencionadas no livro pelo personagem Genaro.
 
Acervo: Quanto tempo você levou para terminar os quatro livros da série Award?
Luis: Eu comecei a escrever o primeiro livro em fevereiro de 2011 e terminei de escrever o quarto e último livro em novembro de 2013. Se eu pudesse apenas escrever, teria concluído bem antes, mas o trabalho de um escritor novato no mercado exige que ele escreva, edite, faça o marketing, esclareça dúvidas dos potenciais leitores, venda, cobre, empacote e cuide da logística de entrega. Para escrever mesmo acho que sobra apenas uns 20% do tempo. 
 
Acervo: Como você enxerga o mercado literário brasileiro? Há uma desvalorização dos autores nacionais?
Luis: Segundo li recentemente, o mercado literário brasileiro cresceu no último ano, mas não sei dizer se cresceu com a venda de títulos nacionais ou estrangeiros. O que eu sei é que há uma fila gigantesca nas editoras para analisarem os originais dos autores nacionais. Quando tentei enviar o original do meu primeiro livro para uma editora de primeira linha que prefiro não mencionar o nome, em meados de 2011, recebi a resposta de que só estariam recebendo originais a partir de dezembro de 2013, pois já tinham em seu estoque um número muito grande de originais pendentes de análise. Eu entendo de alguma forma a posição das editoras, afinal nenhuma empresa vai adiante sem lucro e para eles é muito mais seguro apostarem em um autor que já está fazendo sucesso lá fora, do que se arriscarem com um novo autor nacional. O jeito é batalhar para conseguir algum sucesso até que uma grande editora se anime a analisar meu trabalho. Sei que quase todos os autores de sucesso tiveram um começo difícil, então eu não vou desistir.
 
Acervo: Que dica você dá para aqueles que desejam ser escritores?
Luis: Digo que devem ir em frente e realizem seu sonho, mas que se preparem para enfrentar um mercado muito competitivo. Basta entrar em uma bienal, ou até mesmo em uma livraria e ver aquele mundo de livros. Eu sempre me pergunto: “por que um leitor escolheria um dos meus no meio de tantos livros?”. Não é fácil ser o escolhido sem ser famoso. Meus livros podem até ser bons, mas se for colocado ao lado dos livros do Harlan Coben, Sidney Sheldon, etc, certamente a maioria dos leitores vai pegar os livros deles, que têm fama de serem bons(porque são mesmo bons) e raramente vão dar oportunidade para um autor desconhecido, ainda que também seja bom. Por isso meu conselho para quem pensa em se tornar um escritor é que a pessoa tenha, pelo menos no início, outra atividade que lhe garanta o sustento, porque a profissão de escritor pode levar um bom tempo para vir a ser rentável.

~
Em breve postarei as resenhas da série:) Você pode comprar os livros nas lojas virtuais das principais livrarias do país, ou adquirir seu exemplar diretamente com o Luis:
✉ madu.luis@yahoo.com.br
madu.luis@yahoo.com.br
Instagram: @maduluis